.
em foco...
Angola, Democracia, Democratização, eleições

Eleições em Angola é momento decisivo para o futuro do país

O secretário-geral do MPLA, Paulo Kassoma, considera o dia 23 de Agosto um momento decisivo para o futuro do país, em que os angolanos vão às urnas votar no partido que vai governar Angola nos próximos cinco anos.

Secretário-geral do MPLA apresentou o programa no Tômbwa
Fotografia: Afonso Costa | Edições Novembro | Namibe

Falando num acto de massas, na praia do Banho, no município do Tômbwa, província do Namibe, Paulo Kassoma salientou que esta será a data em que a história da democracia vai consagrar a vitória do MPLA, o partido que melhor responde à confiança do povo angolano.
O político sublinhou que o MPLA conduziu o povo à conquista da independência e preservação da soberania, da paz e reconciliação entre irmãos desavindos pela guerra e continua a garantir a união entre todos os angolanos, premissa importante para a reconstrução da pátria.
Disse que as atenções do próximo governo do MPLA vão estar centradas, fundamentalmente, no desenvolvimento de Angola, alicerçado no homem, como centro de toda a acção, no fomento do emprego e estímulo ao investimento privado em todas as cadeias produtivas.
O MPLA definiu uma atenção especial para o ensino superior, a melhoria da prestação dos serviços hospitalares e o alargamento da base de dados de quadros nacionais em todos os domínios económicos e sociais, estimulando assim a oferta educativa de qualidade para os docentes.
“O MPLA defende ainda a aposta do seguimento do sector empresarial, nas micro, pequenas e medias empresas, como forma de estimular o emprego e o crescimento dasiniciativas privadas, alargando a escala da classe e dos contribuintes em Angola”, disse Paulo Kassoma, para quem as potencialidades turísticas, agropecuárias, pesqueiras, geológicas mineiras, vão permitir gerar centenas de empregos.
O político sublinhou que a entrada em funcionamento do corredor mineiro, proporcionará mais empregos para a juventude, e, para tal, é preciso que esta franja da sociedade aposte seriamente na sua formação académica.
Reconheceu os ganhos que a província obteve nestes 15 anos de paz com a construção e reabilitação de estradas que permitiram a livre circulação de pessoas e bens, a melhoria dos sistemas de abastecimento de água e energia eléctrica e a abertura de novas unidades de ensino superior, fundamentalmente do sector das pescas, com a abertura da Academia de Pescas e Ciências do Mar.
“O Tômbwa está a ressurgir com a construção de novas infra-estruturas, concretamente, do porto pesqueiro, e reabilitação de unidades pesqueiras e de transformação, os quatro mil focos habitacionais construídos nas duas centralidades, que proporcionarão o sonho da casa própria da nossa juventude; isso tudo é obra do MPLA e vamos continuar a trabalhar para que novos projectos possam surgir”, disse Paulo Kassoma.

http://jornaldeangola.sapo.ao/politica/mpla_pede_voto_decisivo_para_o_futuro_a_23_de_agosto

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Observatório

Este observatório é uma iniciativa do Grupo de Estudos Africanos vinculado ao Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (GEA/IREL-UnB), que busca refletir sobre a vida política, social e econômica da África contemporânea, com destaque para sua inserção internacional. Preocupando-se com o continente marcado pela diversidade, o Grupo de Estudos Africanos, por meio do Observatório, propõe um olhar crítico e compreensivo sobre temas africanos, em suas mais diversas dimensões.
%d blogueiros gostam disto: