.
em foco...
Brasil – África, Evento, Política

António Guterres escolhe ministra nigeriana para secretária-geral adjunta da ONU

amina
Aminah Mohammed, ministra do ambiente da Nigéria, vai ser a número dois da ONU nos próximos cinco anos.
O novo secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou nesta quinta-feira a escolha da ministra do Ambiente nigeriana Amina Mohammed para ser a “número dois” da organização, bem como a nomeação de outras duas mulheres para outros cargos de relevo.
A diplomata brasileira Maria Luiza Ribeiro Viotti vai ser a chefe de gabinete de António Guterres, enquanto a sul-coreana Kyung-wha Kang irá assumir o novo cargo de assessora especial para a área da política.
Amina Mohammed, que foi assessora especial das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, substituirá no cargo o sueco Jan Eliasson.
Maria Luiza Ribeiro Viotti foi embaixadora do Brasil na ONU entre 2007 e 2013, quando foi nomeada embaixadora do Brasil na Alemanha.
O antigo primeiro-ministro português foi empossado como secretário-geral das Nações Unidas na passada segunda-feira, numa cerimónia na assembleia-geral da organização internacional.
Guterres, que sucede ao sul-coreano Ban Ki-moon, vai entrar em funções em 1 de Janeiro de 2017, para um mandato de cinco anos.
Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Observatório

Este observatório é uma iniciativa do Grupo de Estudos Africanos vinculado ao Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (GEA/IREL-UnB), que busca refletir sobre a vida política, social e econômica da África contemporânea, com destaque para sua inserção internacional. Preocupando-se com o continente marcado pela diversidade, o Grupo de Estudos Africanos, por meio do Observatório, propõe um olhar crítico e compreensivo sobre temas africanos, em suas mais diversas dimensões.
%d blogueiros gostam disto: