.
em foco...
Economia, PALOP, Política

Uma mulher africana vai por em ordem a casa da CPLP

mediaMaria do Carmo Silveira, futura Secretária Executiva da CPLPRFI/Liliana Henriques

Maria do Carmo Silveira, até agora governadora do Banco central de São Tomé e Príncipe, assume a 1 de Janeiro o cargo de secretária-executiva da CPLP, Comunidades dos países de língua portuguesa, sucedendo ao diplomata moçambicano Isaac Murade Murargy.

Esta sucessão de rostos no bloco lusófono foi confirmada na cimeira da organização que ontem encerrou em Brasília com a designação da economista são-tomense Maria do Carmo Silveira após o fim a 31 de Dezembro do corrente ano do mandato do diplomata Isaac Murade Murargy.

Esta refere-se aos desafios com que a organização se defronta após vinte anos de existência. “A organização passou por muitas turbulências e sobreviveu às crises da adolescência (…) tendo “atingido a maioridade num contexto mundial bastante complexo em que as crises se sucedem e se sobrepõem umas às outras“, afirmou esta dirigente.

cplp-mulher

A CPLP não pode ser uma superestrutura desligada dos reais problemas que afetam a nossa juventude, as nossas mulheres, os nossos estudantes, os nossos empresários, entre outros“, rematou Maria do Carmo Silveira.

http://pt.rfi.fr/sao-tome-e-principe/20161102-os-desafios-colocados-cplp-por-futura-secretaria-executiva

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Observatório

Este observatório é uma iniciativa do Grupo de Estudos Africanos vinculado ao Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (GEA/IREL-UnB), que busca refletir sobre a vida política, social e econômica da África contemporânea, com destaque para sua inserção internacional. Preocupando-se com o continente marcado pela diversidade, o Grupo de Estudos Africanos, por meio do Observatório, propõe um olhar crítico e compreensivo sobre temas africanos, em suas mais diversas dimensões.
%d blogueiros gostam disto: