.
em foco...
Crise humanitária, PALOP, Política

Moçambique: Líder local da Renamo morto a tiro

mediaTroca de acusações alimenta tensão político-militar em Moçambique.FERHAT MOMADE/AFP

O chefe da bancada da Renamo na Assembleia Provincial de Sofala, Juma Ramos, foi assassinado a tiro na noite de domingo, na cidade da Beira, no centro de Moçambique. No sábado, dois secretários de círculo da Frelimo, no distrito de Dondo, também na província de Sofala, foram mortos.

Juma Ramos, chefe da bancada da Renamo na Assembleia Provincial de Sofala, centro de Moçambique, foi morto a tiro por desconhecidos no domingo, na cidade da Beira. A informação foi avançada por Carlisto Viano, presidente da Assembleia Provincial de Sofala e quadro do principal partido da oposição, e confirmada pela polícia.

O crime aconteceu um dia depois de dois secretários da Frelimo, no poder, terem sido assassinados numa acção que a polícia atribuiu ao braço armado da Renamo.

Os casos ocorrem numa semana em que o governo negou a existência de alegados esquadrões de morte com a missão de silenciar membros e quadros do partido da oposição e vozes contrárias ao regime, como acusou, em sede do parlamento, a Renamo e o partido MDM.

http://pt.rfi.fr/mocambique/20161031-mocambique-lider-local-da-renamo-morto-tiro

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Observatório

Este observatório é uma iniciativa do Grupo de Estudos Africanos vinculado ao Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (GEA/IREL-UnB), que busca refletir sobre a vida política, social e econômica da África contemporânea, com destaque para sua inserção internacional. Preocupando-se com o continente marcado pela diversidade, o Grupo de Estudos Africanos, por meio do Observatório, propõe um olhar crítico e compreensivo sobre temas africanos, em suas mais diversas dimensões.
%d blogueiros gostam disto: