.
em foco...
Angola, Política

Igreja Católica pede revisão das politicas tomadas em Angola

luanda1

A Igreja Católica em Angola é porta voz das camadas mais pobres da sociedade e fazem um apelo às autoridades governamentais. As politicas sociais do Governo angolanos não são suficientes para abrandar as agruras e a carestia em que vivem os mais pobres.

Falta dinheiro para os mais pobres comprarem alimentos e satisfazerem suas condições básicas.  Um indicador da desigualdade em que se vive em Angola e a moeda angolana o kwanza, um dólar equivale no oficial cerca de 165 K, quando nos paralelos um dólar custa 490 k.

ceast

Na Conferência Episcopal de Angola e São Tomé -CEAST, o bispo Filomeno Vieira Dias teceu comentários sobre situação econômica e social  de Angola,e pediu aos responsáveis pelas políticas de Angola, que tomem mediadas mais justas para o que os mais pobres não fiquem desabrigados.

os bispos lamentaram que famílias foram desalojadas e estão no desalento há vários meses e alguns anos, uma situação de insegurança com assaltos violentos e intolerância.

Filomeno Dias lamentou ainda o crescimento do desemprego principalmente na juventude.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Observatório

Este observatório é uma iniciativa do Grupo de Estudos Africanos vinculado ao Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (GEA/IREL-UnB), que busca refletir sobre a vida política, social e econômica da África contemporânea, com destaque para sua inserção internacional. Preocupando-se com o continente marcado pela diversidade, o Grupo de Estudos Africanos, por meio do Observatório, propõe um olhar crítico e compreensivo sobre temas africanos, em suas mais diversas dimensões.
%d blogueiros gostam disto: