.
em foco...
Angola

 Angola esgotou duas vezes as reservas mundiais da vacina de febre-amarela

 

9E4C8B2C-3166-4074-8EA7-DDA5163DA592_w640_r1_s_cx0_cy3_cw95

A Organização Mundial de Saúde (OMS) assume que a resposta à epidemia de febre-amarela em Angola, que em seis meses matou cerca de 350 pessoas, levou pela primeira vez à ruptura das reservas mundiais de emergência da vacina. A informação consta de um recente relatório da OMS sobre a propagação da epidemia de febre-amarela de Angola – onde surgiu em Dezembro de 2015 -, a outros países africanos, como a República Democrática do Congo (RD Congo) e o Uganda.

A gestão das reservas mundiais de vacinas contra a febre-amarela, cólera e meningite, para situações de emergência, é assegurada pelo International Coordinating Group (ICG), criado por organizações internacionais, incluindo a OMS e a Unicef, em 1997.

“A resposta ao surto de Angola esgotou as reservas globais de seis milhões de doses de vacina contra a febre-amarela, duas vezes este ano. Isso nunca aconteceu antes. No passado, o ICG nunca usou mais de quatro milhões de doses para controlar um surto num país”, admite a OMS.

A organização recorda que até meados de Junho, já quase 18 milhões de doses da vacina contra a febre-amarela tinham sido distribuídas para campanhas de emergência em Angola, RD Congo (2,2 milhões) e Uganda (700 mil).

Segundo a OMS, a vacina contra a febre-amarela “leva muito tempo a produzir”, à volta de 12 meses, sendo “difícil prever com antecedência as quantidades que serão necessárias a cada ano para responder aos surtos”.

As autoridades de saúde angolanas vacinaram perto de metade da população contra a febre-amarela em quatro meses, tentando desta forma travar a propagação da doença, que desde 05 de Dezembro já provocou 345 mortos no país e infectou quase 3.200 pessoas.

http://asemana.publ.cv/spip.php?article119175&ak=1

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Observatório

Este observatório é uma iniciativa do Grupo de Estudos Africanos vinculado ao Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (GEA/IREL-UnB), que busca refletir sobre a vida política, social e econômica da África contemporânea, com destaque para sua inserção internacional. Preocupando-se com o continente marcado pela diversidade, o Grupo de Estudos Africanos, por meio do Observatório, propõe um olhar crítico e compreensivo sobre temas africanos, em suas mais diversas dimensões.
%d blogueiros gostam disto: