.
em foco...
Uncategorized

Cidadãos estrangeiros expulsos de Moçambique por trabalho ilegal

 

0,00575238

A Inspecção-Geral do Trabalho (IGT) suspendeu, na semana passada, com efeitos imediatos, 32 cidadãos estrangeiros de nacionalidades chinesa, indiana, sul-africana e tunisina que trabalhavam ilegalmente em diversas empresas das província de Maputo, Sofala e Nampula.

A província de Sofala é a que mais ilegais empregava, com 16 estrangeiros que estavam afectos nas empresas Hanhua Shao Eastern Trading (EI), Rong Comercial, EI, Wenfang Madeira Import & Export, Lin Shen Import & Export, Lda e Sheng Xiong Madeira.

Na província de Maputo, a IGT suspendeu os funcionários ilegalmente contratados pelas firmas Puma Energy Moçambique, STEMA e na RH Consulting, e outros três cidadãos em Nampula, nas empresas MGH Comercial e Dolphin Lodge. Os visados são de nacionalidade indiana, segundo um comunicado enviado ao @Verdade.

Para além da suspensão de trabalhadores, as respectivas empresas contratantes serão sancionadas e a IGT exorta às companhias para não contratarem cidadãos estrangeiros para vir trabalhar em Moçambique sem o conhecimento e controlo do Governo

 

 

http://www.verdade.co.mz/newsflash/58137-cidadaos-estrangeiros-expulsos-de-mocambique-por-trabalho-ilegal

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Observatório

Este observatório é uma iniciativa do Grupo de Estudos Africanos vinculado ao Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (GEA/IREL-UnB), que busca refletir sobre a vida política, social e econômica da África contemporânea, com destaque para sua inserção internacional. Preocupando-se com o continente marcado pela diversidade, o Grupo de Estudos Africanos, por meio do Observatório, propõe um olhar crítico e compreensivo sobre temas africanos, em suas mais diversas dimensões.
%d blogueiros gostam disto: