.
em foco...
Angola

Banana de Angola a caminho da Europa

$$$0
Um navio com o primeiro lote de 17 toneladas de banana parte hoje do Porto do Lobito, em Benguela, com destino a Portugal, 42 anos depois da última exportação desse produto de Angola para a Europa.
Até ontem estava em curso o carregamento do navio italiano “Santa Francesca”, que entra assim para a história das exportações angolanas e do também conhecido negócio do “ouro verde”, ao transportar banana do Culango para o velho continente.
A notícia foi avançada pela Rádio Nacional de Angola, que ouviu o responsável da Fazenda Agro-Industrial Bacilin sobre o processo de retoma das exportações de banana a partir do Culango, que é uma região tradicional.
Eduardo Rodrigues garantiu que tem tudo organizado e que depois das inspecções e certificações de qualidade efectuadas quer a nível da direcção local da Agricultura, quer no destino, tudo está a postos para a primeira exportação de banana de Angola para a Europa.
“Eles já cá vieram ver. Também já mandamos para o mercado português algumas pencas que foram analisadas e a banana está em condições. Ela vai verde e em caixas de cartão. Embalada como se faz hoje na América Latina. Toda a banana que vai para a Europa a partir da América Latina é da maneira que vamos fazer a nossa”, disse Eduardo Rodrigues.
No terreno, os trabalhadores da Fazenda Agro-Industrial Bacilin esforçam-se para que nada falhe. A jovem Margarida Colivela é a expressão da alegria, primeiro, como disse, por a banana que vai para Portugal ser também o resultado do seu trabalho e de outros jovens angolanos a trabalhar na fazenda.
“Fico feliz por contribuir tanto para a empresa como para o desenvolvimento do meu país. Porque esta empresa veio de certa forma atenuar o índice de desemprego na juventude. Fico feliz por ter tido a sorte de trabalhar cá em algo de que gosto”, declarou.
A banana produzida no Culango é hoje uma das principais fontes de recursos para muitas famílias, que comercializam a fruta nos mercados de Luanda e Cuanza Sul. “Os que mais compram a banana do Culango são os que saem de Luanda-Lobito. Todos estão a comprar aqui”, disse um jovem comerciante à Rádio Lobito.
Iniciativas empresariais como a Fazenda Agro-Industrial Bacilin são bem-vindas para o Governo que promete dar “todo o apoio possível” para que tenha êxito, principalmente no desafio de revitalizar a produção de banana. “A banana já chega com facilidade às nossas mesas, o que falta agora é tornar conhecidas essas iniciativas, promovê-las porque hoje não é só o facto de estar a exportar esse produto. É que nessa fazenda também se produz licor a partir da banana. E isso é de assinalar”, disse o director provincial da Agricultura, Fernando Assis.
Angola volta a exportar banana para a Europa a partir de Benguela 42 anos depois. O país já chegou a produzir 160 mil toneladas por ano ano, com a província de Benguela a liderar o ranking nacional.
Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O Observatório

Este observatório é uma iniciativa do Grupo de Estudos Africanos vinculado ao Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (GEA/IREL-UnB), que busca refletir sobre a vida política, social e econômica da África contemporânea, com destaque para sua inserção internacional. Preocupando-se com o continente marcado pela diversidade, o Grupo de Estudos Africanos, por meio do Observatório, propõe um olhar crítico e compreensivo sobre temas africanos, em suas mais diversas dimensões.
%d blogueiros gostam disto: