.
em foco...
Uncategorized

Clipping Afronews 30 de junho de 2015

eleições 2015

Eleições no Burundi com ações violentas

Observadores da União Africana não acompanharam as eleições legislativas e municipais de ontem no Burundi, alegando “falta de condições para a realização de um processo credível”.

“Ao verificar que as condições exigidas não estão reunidas para a realização de eleições livres, regulares, transparentes e credíveis, em respeito pelas disposições da Carta Africana da Democracia, das Eleições e da Governança, a Comissão Africana não observou as eleições comunais e legislativas de ontem no Burundi\”, declarou em comunicado a presidente da sua Comissão, Nkosazana Dlamini-Zuma.

Notícias de algumas agência referem que várias assembleias de voto foram atacadas, algumas delas com granadas, o que perturbou o início do escrutínio para legislativas e municipais em alguns locais do país.

Na capital, Bujumbura, e em algumas províncias, grupos armados lançaram granadas na véspera do escrutínio, o que perturbou início da votação em muitas assembleias de voto, confirmaram a Polícia e autoridades eleitorais.

“A votação não começou à hora prevista em muitos dos centros da capital porque os funcionários eleitorais tentavam preparar os materiais que chegaram tarde a quase todas as assembleias devido aos ataques feitos de madrugada”, disse à agência de notícias France Press o presidente da Comissão Eleitoral, Cyriaque Bucumi. O Secretário-Geral da ONU declarara na véspera estar preocupado por o Governo se ter recusado adiar as eleições de ontem.  Ban Ki-moon referiu num comunicado que lamentava “a intransigência do Governo que impossibilitou um acordo sob a mediação internacional que permitia a realização de eleições livres, justas, inclusivas e pacíficas”, mas confirmou que a missão de observadores eleitorais da ONU supervisionava o escrutínio. No documento, que salienta que o Governo tem a responsabilidade de garantir a segurança dos observadores e eleitores, bem como de impedir “qualquer tipo de intimidação”, volta a ser pedido “aos líderes políticos que tenham em conta o interesse geral” e resolvam as diferenças pelo diálogo. As eleições presidenciais continuavam até ontem marcadas para 15 de Julho.

O Burundi vive uma grave crise política desde o anúncio, em Abril, da candidatura do Presidente Pierre Nkurunziza a um terceiro mandato, o que desencadeou manifestações de rua convocadas por alguns partidos de oposição apoiados pelo Ocidente e um golpe de Estado falhado por falta de apoio popular e das Forças Armadas do país. Altos dirigentes do Governo aproveitaram a estada no exterior para renunciarem aos seus cargos.

O Alto-Comissariado da ONU para os Refugiados estima que cerca de cem mil pessoas abandonaram nos últimos meses o Burundi devido à situação no país e encontram-se no Ruanda, Tanzânia e República Democrática do Congo.

http://jornaldeangola.sapo.ao/mundo/africa/eleicoes_no_burundi_com_accoes_violentas

Burundi

Burundi: UA desiste de acompanhar eleições por ausência de condições

A União Africana (UA) descartou sua participação como observadora nas eleições legislativas e comunais previstas para esta segunda-feira no Burundi, alegando que não há condições para a realização de um processo “crível” – afirmou a presidente da Comissão da organização, Nkosazana Dlamini-Zuma.

Constatando que as condições exigidas não estão reunidas para a realização de eleições livres, regulares, transparentes e críveis, no respeito das respectivas disposições da Carta africana da democracia, das eleições e da governança, a Comissão da UA não observará as eleições comunais e legislativas previstas para esta segunda-feira, 29 de junho de 2015, no Burundi”, declarou a presidente, no comunicado divulgado neste domingo à noite.

http://www.portalangop.co.ao/angola/pt_pt/noticias/africa/2015/5/26/Burundi-desiste-acompanhar-eleicoes-por-ausencia-condicoes,5277a622-efd1-482a-bdb2-2048c9cd5297.html

Burundi: Decorrem eleições legislativas marcadas por clima de tensão

Bujumbura – Os locais de votação das eleições legislativas e locais do Burundi abriram as portas nesta segunda-feira num clima tenso na capital Bujumbura, após dois meses de protestos contra o presidente Pierre Nkurunziza, que deseja disputar um terceiro mandato.

http://www.portalangop.co.ao/angola/pt_pt/noticias/africa/2015/5/27/Burundi-Decorrem-eleicoes-legislativas-marcadas-por-clima-tensao,e2b24f4a-9351-44cc-ba10-fbdf73d0cab5.html

Burundi vota em eleição parlamentar boicotada pela oposição; tiros são ouvidos

BUJUMBURA (Reuters) – Os eleitores do Burundi foram às urnas nesta segunda-feira para escolher um novo Parlamento, depois de uma noite de explosões e tiros esporádicos e semanas de violentos protestos contra a decisão do presidente Pierre Nkurunziza de buscar um terceiro mandato.

http://br.reuters.com/article/worldNews/idBRKBN0P91LO20150629

Bélgica considera ilegal terceiro mandato do Presidente Nkurunziza

Bruxelas – O ministro belga dos Negócios Estrangeiros, Didier Reynders, considerou domingo em Bruxelas, de ilegal o terceiro mandato que o Presidente burundês cessante, Pierre Nkurunziza, quer obter.

Numa declaração à imprensa, o chefe da diplomacia belga aconselhou-lhe a iniciar imediatamente um diálogo com todas as forças políticas do Burundi.

Sublinhou que a Bélgica tomou todas as disposições para acolher todas as pessoas em perigo no Burundi.

Estes pronunciamentos do diplomata belga seguem-se à fuga para Bélgica, do presidente da Assembleia Nacional do Burundi, Pie Ntavyohanyuma, que se encontra desde domingo último em Bruxelas.

http://www.portalangop.co.ao/angola/pt_pt/noticias/africa/2015/5/27/Burundi-Belgica-considera-ilegal-terceiro-mandato-Presidente-Nkurunziza,50baef1f-e0b4-475c-869c-35a5a658c8dd.html

Angola

Unita convida presidente da república a submeter ao parlamento os acordos com a China

O maior partido da oposição do país, Unita (União Nacional para a Independência Total de Angola),anunciou neste sábado, em conferência de imprensa, em Luanda, que vai pedir ao presidente da República, José Eduardo dos Santos, para submeter, a Assembleia Nacional, os acordos de empréstimos e outros celebrados, recente, com a China, cujos termos e condições ainda não foram oficialmente difundidos.

http://noticias.sapo.ao/info/artigo/1445911.html

Guiné Bissau

Guiné-Bissau deve oferecer mais garantias a quem quer investir no país

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira, defendeu hoje que o país precisa de oferecer garantias mais sólidas a quem pretende investir no país.

http://www.noticiasaominuto.com/economia/413129/guine-bissau-deve-oferecer-mais-garantias-a-quem-quer-investir-no-pais

Fundos prometidos à Guiné-Bissau na mesa-redonda de Bruxelas vão começar a chegar

Parte da promessa financeira de apoio à Guiné-Bissau anunciada pela comunidade internacional na recente mesa-redonda de Bruxelas da comunidade vão começar a chegar nos próximos meses, afirmou o ministro da Economia e Finanças da Guiné-Bissau.

http://www.macauhub.com.mo/pt/2015/06/29/fundos-prometidos-a-guine-bissau-na-mesa-redonda-de-bruxelas-vao-comecar-a-chegar/

Banco Mundial financia aumento do abastecimento de energia eléctrica à capital da Guiné-Bissau

O Banco Mundial vai contribuir com 78 milhões de dólares para financiar a construção da linha de transporte de energia eléctrica entre a barragem de Kaleta, na Guiné-Conacri, e Bissau, capital da Guiné-Bissau, nos termos de um acordo recentemente assinado.

http://www.macauhub.com.mo/pt/2015/06/29/banco-mundial-financia-aumento-do-abastecimento-de-energia-electrica-a-capital-da-guine-bissau/

Diplomatas guineenses na China ouvidos no processo de venda ilegal de passaportes

Embaixador em Pequim e cônsul-geral ouvidos pelo Ministério Público por suspeita de venda de passaportes a chineses.

O escândalo da venda ilegal de passaportes de serviço e diplomático que tem afectado a diplomacia da Guiné-Bissau nas últimas semanas e que resultou na detenção, por algumas horas, do secretário de Estado das Comunidades, Idelfrides Fernandes, continua a concentrar as atenções no país.

http://www.voaportugues.com/content/diplomatas-guineenses-na-china-ouvidos-no-proesso-de-venda-ilegal-de-passaportes/2841483.html

UE e parceiros lançam projeto que ambiciona ajudar 400 jovens a ter emprego na Guiné-Bissau

A União Europeia (UE) e um conjunto de parceiros vão lançar, na terça-feira, um projeto que ambiciona apoiar 400 jovens a procurar emprego ou a criarem o seu próprio negócio, anunciou a delegação da UE em Bissau.

http://www.sapo.pt/noticias/ue-e-parceiros-lancam-projeto-que-ambiciona_55916cd0a660221926062cf7

Moçambique

Chissano defende diálogo sem intimidação sobre projeto de autarquias

Renamo promete voltar a apresentar a proposta à Assembleia da República.

O antigo chefe de Estado moçambicano Joaquim Chissano reafirmou nesta segunda-feira, 29, que a exigência da Renamo, principal partido de oposição, para a criação autarquias provinciais deve ser analisada com ponderação e não sob o efeito do medo ou da intimidação. O partido de Afonso Dhlakama reitera que vai apresentar uma nova proposta.

http://www.voaportugues.com/content/chissano-debate-sobre-regioes-autonomas/2841807.html

 

Moçambique poderá privatizar mais de 50% das participações empresariais públicas

Mais de 50% das empresas participadas pelo Estado moçambicano carecem de carácter estratégico, podendo ser privatizadas, afirmou o presidente do Instituto de Gestão das Participações do Estado (Igepe), Apolinário Panguene, em declarações à macauhub em Maputo.

http://www.macauhub.com.mo/pt/2015/06/29/mocambique-podera-privatizar-mais-de-50-das-participacoes-empresariais-publicas/

Cabo Verde

Cabo Verde tem “muitas vantagens” na ligação à economia do mar

Cabo Verde tem “muitas vantagens e poucas desvantagens” na aposta de ligação à economia do mar, pelo que tem de trabalhar junto de organizações internacionais, sobretudo dentro da CPLP, para poder ter sucesso, disse hoje, na Cidade da Praia, o ex-ministro António Mendonça.

http://www.sapo.pt/noticias/cabo-verde-tem-muitas-vantagens-na-ligacao-a-_55916cd0a660221926062cf6

Zâmbia

Zâmbia adota sistema de gestão de compras online para barrar corrupção

A Zâmbia integra uma lista crescente de países na África que têm adotado o e-procurement (sistema eletrônico de gestão compras) para barrar a corrupção em contratos de licitação públicos, especialmente nos setores de telecomunicações e construção.

O Quênia foi o primeiro país a implementar o sistema automático de compras e pagamento na tentativa de garantir maior transparência, prestação de contas e equidade.

O Banco Mundial, importante financiador de projetos de telecom e construção na África, está fornecendo apoio técnico e financeiro para iniciativas de e-procurement em vários países africanos, incluindo o Zimbabwe, Nigéria, Ilhas Maurícias, Camarões, Uganda e agora, Zâmbia.

http://idgnow.com.br/ti-corporativa/2015/06/29/zambia-adota-sistema-de-gestao-de-compras-online-para-barrar-corrupcao/

África do Sul

África do Sul: Governo preocupado com a situação “explosiva” no Lesotho

Joanesburgo – Os países vizinhos do Lesotho, particularmente a África do Sul, estão alarmados hoje, terça-feira, sobre a situação de segurança visivelmente explosiva deste pequeno país, cujo ex-chefe do Exército Maaparankoe Mahao foi assassinado na semana passada.

http://www.portalangop.co.ao/angola/pt_pt/noticias/africa/2015/5/27/Africa-Sul-Governo-preocupado-com-situacao-explosiva-Lesotho,108c8877-deb3-454c-a36b-e462486cd49a.html

África do Sul reabre seu mercado à carne de frango dos EUA

Campinas, 29 de Junho de 2015 – O Departamento de Agricultura dos EUA acaba de publicar boletim no qual analisa as importações de carne de frango da África do Sul. Nele, apresenta gráfico (reprodução abaixo) no qual demonstra que o Brasil é o principal fornecedor de carne do frango dos sul-africanos, respondendo por 60% das importações realizadas por aquele país.

Como a base de dados adotada pelo USDA data de 2011, é provável que, em função de restrições posteriores por parte da África do Sul, a participação brasileira seja, hoje, bem menor que a apontada. Mesmo assim o frango do Brasil permanece na primeira posição.

http://www.avisite.com.br/noticias/index.php?codnoticia=16007

Fábrica da Alstom em SP produz trem para África do Sul

Vagões do sistema ferroviário da África do Sul estão sendo produzidos na fábrica da Alstom no bairro da Lapa em São Paulo. Os dois primeiros carros do modelo 600 X’Trapolis mega foram finalizados. As composições deverão conter de quatro a seis carros, totalizando 3 600 veículos. Os trens estão sendo produzidos por uma joint venture entre a Alstom (61%), Nova África Rail (9%) e Ubumbano Rail (30%).

http://viatrolebus.com.br/2015/06/fabrica-da-alstom-em-sp-produz-trem-para-africa-do-sul/

Chade

Mais de 4.000 vítimas do ex-Presidente chadiano Habre vão testemunhar no julgamento

Mais de 4.000 vítimas vão testemunhar no julgamento do ex-Presidente do Chade Hissene Habre, acusado de atrocidades cometidas durante a sua presidência, segundo declarações feitas hoje pelos advogados que as irão representar.

http://sicnoticias.sapo.pt/mundo/2015-06-29-Mais-de-4.000-vitimas-do-ex-Presidente-chadiano-Habre-vao-testemunhar-no-julgamento

Marrocos

Marrocos: Manifestantes dizem que “usar um vestido não é crime

Rabat – Centenas de pessoas protestaram no domingo em Casablanca e Rabat com o slogan “Usar um vestido não é crime” em apoio a duas jovens acusadas de “atentado ao pudor” depois de serem detidas por usar roupas consideradas muito apertadas.

http://www.portalangop.co.ao/angola/pt_pt/noticias/africa/2015/5/27/Marrocos-Manifestante-dizem-que-usar-vestido-nao-crime,14d00f87-d6a0-4f12-b861-9d01a980ffa0.html

Mali

ONU prorroga operações de paz no Mali e em Darfur

O Conselho de Segurança da ONU determinou nesta segunda-feira a prorrogação por um ano das operações de paz da organização no Mali e na região sudanesa de Darfur.

No caso do Mali, a decisão chega depois da recente assinatura do Acordo de Paz e Reconciliação Nacional em Bamaco, com o qual se espera pacificar o norte do país e combater os grupos jihadistas e o tráfico de drogas que operam nessa região.

http://noticias.terra.com.br/mundo/onu-prorroga-operacoes-de-paz-no-mali-e-em-darfur,3fe720933b8cf9a6fb4100773722ad3at58gRCRD.html

Egito

Morreu procurador-geral egípcio num atentado

Cairo – O procurador-geral do Egipto, Hicham Barakat, morreu nesta segunda-feira depois de ser vítima de um atentado com bomba no Cairo, anunciaram dois ministros à AFP.

Este foi o pior ataque realizado no Cairo contra autoridades, após a tentativa de assassinato do ministro do Interior num atentado suicida em 2013, escrevem  Samer Al-Atrush e Haitham el-Tabei para AFP.

Como procurador-geral, Barakat levou à justiça milhares de islâmicos, muitos deles condenados à morte, após a destituição do presidente islâmico Mohamed Morsi, em Julho de 2013.

http://www.portalangop.co.ao/angola/pt_pt/noticias/africa/2015/5/27/Egipto-Morreu-procurador-geral-egipcio-num-atentado,976fd740-45b1-4189-a913-31fa4808bba9.html

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O Observatório

Este observatório é uma iniciativa do Grupo de Estudos Africanos vinculado ao Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (GEA/IREL-UnB), que busca refletir sobre a vida política, social e econômica da África contemporânea, com destaque para sua inserção internacional. Preocupando-se com o continente marcado pela diversidade, o Grupo de Estudos Africanos, por meio do Observatório, propõe um olhar crítico e compreensivo sobre temas africanos, em suas mais diversas dimensões.
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: